07/08/2017 às 20h41min - Atualizada em 07/08/2017 às 20h41min

Lombadas eletrônicas funcionarão em 30 dias, aponta o diretor do SETTRAN

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Fotos: Ricardo Mesquita
Uma das maiores polêmicas em Canaã dos Carajás nas últimas semanas foi a implantação das lombadas eletrônicas. Motivo de intenso debate nas redes sociais, a novidade dividiu opiniões por toda a cidade. Os defensores afirmam que é a maneira mais moderna de se coibir acidentes, já os opositores contestam e dizem que é uma maneira eficiente de se arrecadar mais da população e que o momento não é propício a isso. O caso virou, inclusive, pauta de debate na Câmara Municipal entre o prefeito Jeová Andrade e o vereador Wilson Leite, que na ocasião se mostrou contrário à implantação.
Outra polêmica envolvendo o caso, é o valor do contrato de locação e administração dos radares que gira em torno de R$ 750 mil. No entanto, apesar das críticas, as lombadas estarão funcionando em 30 dias, é o que afirma Uescley Amorim, gestor da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte. Em entrevista, Uescley afirmou de maneira categórica que a única finalidade das lombadas é evitar acidentes e cuidar da própria segurança dos condutores locais que, eventualmente, possam estar acima do limite de velocidade. 



“Sobre a importância das lombadas, a gente sabe que, devido a essas avenidas que foram construídas, asfaltadas e que são largas, a velocidade dos veículos acaba aumentando e tem a questão de que alguns condutores tem essas avenidas como pista de corrida. Por isso a importância delas, já que o objetivo é prevenir mesmo os acidentes. Não podemos esperar que haja vítimas para poder fazer alguma coisa, por isso o nosso objetivo é esse: prevenir e dar uma comodidade maior à nossa população” afirmou o secretário. “Com as implantações já realizadas, agora vamos esperar a Celpa ligar a energia, o relógio de cada uma. Vamos fazer a sinalização no local, em todas elas. Depois que fizemos a sinalização de solo, as placas, a gente vai ter um período de 15 dias para a conscientização da população disso. Também iremos à televisão, rádio, sites para falar sobre isso, pois queremos deixar todos cientes de fato. Acredito que estará tudo funcionando dentro de 30 dias” explicou.


 
Sobre os locais inicialmente escolhidos para a fiscalização eletrônica, Uescley falou: “Já temos cinco lombadas instaladas. Temos duas na avenida Antônio Carola, sentido Motocross. Uma na avenida Pioneiros, uma na avenida Leandro Polastrini, que fica atrás do Supermercado Macre, e a gente vai por uma na Agenor Gonçalves de Paiva, que é aquela que dá acesso às Casas Populares.”


 
De acordo com o secretário, a ideia é que no futuro, após a experiência com as primeiras cinco lombadas, outras sejam instaladas, já que este tipo de redutor é bem mais moderno e os quebra-molas estão ultrapassados. Uescley também explicou que o município receberá, de fato, uma fatia das multas que forem aplicadas: “Apesar de recebermos uma parte disso, eu gostaria de afirmar novamente que o nosso único objetivo é evitar acidentes e, vale lembrar, que só serão punidos os condutores que desrespeitarem o limite de velocidade, a lei” concluiu.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »