09/09/2019 às 11h06min - Atualizada em 09/09/2019 às 11h06min

Escritor de Breu Branco é eleito novo imortal da Academia de Letras do Sul e Sudeste do Pará

Kerley Carvalhedo tem 28 anos e é autor do livro K Entre Nós

- Jornal In Foco
A Academia de Letras do Sul e Sudeste do Pará (ALSSP) elegeu, por unanimidade, o escritor Kerley Carvalhedo como novo imortal da casa. Ele vai ocupar a cadeira no mês de outubro deste ano como membro efetivo.
 
Nascido em Marabá no ano de 1991, Carvalhedo, que reside na cidade de Breu Branco, pertencerá ao seleto grupo de imortais dos quais estão João Brasil Monteiro, Vânia Ribeiro, Eduardo Castro e Airton Souza (este último, aliás, foi o primeiro a citar o nome de Kerley como possível candidato para a cadeira). O grupo ainda inclui nomes de vários acadêmicos do Sul e Sudeste do Pará, sendo um deles o poeta Eleazar Carrias, que também será imortalizado pela ALSSP, ambos da mesma cidade.
 
“Sinto-me muito feliz em receber esta manifestação de acolhimento que também é expressão de amizade e solidariedade. Ao me irmanar a esta Confraria, que congrega homens e mulheres que deram grande contribuição para a cultura do Sul e Sul deste do Pará, não preciso enfatizar como é importante ter a certeza de que sou bem-vindo entre aqueles que já habitam na Casa de Letras, à qual a partir de hoje passarei a pertencer e que é tão digna e com tantas tradições, que aprendi a admirar e respeitar” explicou o escritor.
 
“Kerley Carvalhedo destaca-se em sua literatura por conseguir extrair o que há de mais íntimo na alma humana, para transformar em textos-espelhos, no qual o principal reflexo é a nossa vida cotidiana. Sua obra é leve e brilhante”, afirmou Samir Anthunes, presidente da Academia de Letras de Tucuruí (ATL), da qual Kerley já faz parte.
 
Kerley Carvalhedo é autor de “K Entre Nós” e um dos nomes da crônica no Sul e Sudeste do Pará. Kerley foi colunista de vários jornais e começou sua carreira como cronista no Agora.
 
Descrito por Ronaldo Pinheiro como um escritor “versátil e criador de narrativas”, Kerley tem uma contribuição na crônica de jornal.
 
Foi na crônica que o escritor, natural de Marabá, começou sua trajetória. Lançado em 2010, “Há Tanto Tempo Que Te Amo” fazia o registro das suas primeiras crônicas. O livro é pouco conhecido, edição e tiragem única.
 
Pela trajetória prematura e contestadora de Kerley, a sua chegada na ALSSP combina com o momento histórico atual, acredita o poeta e vice-presidente da ATL, Ronaldo Pinheiro.
 
“Kerley Carvalhêdo é versátil, criador de narrativas, uma representação do respirar da cultura nas margens do Rio Tocantins. Por meio das palavras, afaga a alma humana convidando para uma roda de conversa, afinal seu “K entre nós” é também um convite para a roda literária.  
 
O nome de Kerley Carvalhedo sempre foi bem falado nos corredores das escolas de sua região. Em 2018, recebeu Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de sua cidade, Breu Branco. Já escreveu em diversos jornais do Brasil, como Folha de Londrina – PR, Bonde – PR, Pebinha de Açúcar- PA, Jornal de Roraima- RR, Agora- RS, O Energia –PA. Também contribuiu para as revistas: Cazemek – PR, Evidenciarte – RJ e o site O segredo – MT, além de publicar antologias com textos no exterior, nos seguintes veículos de comunicação: Revista Palavra Comum (Galiza – Espanha), Aira Das Letras (Argentina), Revista Fênix (Portugal) e Revista Poetas del Mundo (Chile).
 
A Academia de Letras do Sul e Sudeste do Pará tem sede em Marabá e foi fundada por vários escritores, entre eles, os imortais João Brasil Monteiro, Vânia Ribeiro, Eduardo Castro e Airton Souza. A ALSSP foi fundada em 2008 e consta em seu quadro atual 23 acadêmicos, de várias cidades do sul e sudeste do Pará, entre as quais, Marabá, Tucuruí, São João do Araguaia, Parauapebas, Rondon e Eldorado dos Carajás. O presidente é o escritor Jorge Washington.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »