06/08/2017 às 01h52min - Atualizada em 06/08/2017 às 01h52min

Juventus é campeão do Torneiro de Veteranos em Canaã dos Carajás

Após um primeiro tempo de poucas oportunidades, o Juventus atropelou a VS 52 após mudança no esquema tático.

Kleysykennyson Carneiro - Jornal In Foco
Mais uma edição do campeonato de masters em Canaã dos Carajás chegou ao fim neste sábado (5). O público compareceu ao estádio Benezão para ver de perto a disputa acirrada pelo título entre os azarões Juventus e VS 52. As equipes passaram por verdadeiras pedreiras nas semifinais que disputaram, passando por cima de adversários com elencos mais fortes, como o Corinthians.


 
Em disputa, a cobiçada taça de campeão de masters 2017 e a quantia de 5 mil reais, prêmio dado pela Fundação de Esporte Cultura e Lazer (FUNCEL). O presidente Gilson Mendes falou sobre a final: “Para a FUNCEL e para mim, na função de presidente, é mais uma satisfação imensa. Já é a quinta edição de veteranos sob a minha direção e a Juventus, junto com a VS 52, chegou à final com muita mérito. Ninguém esperava por isso. O que estamos vendo é uma final boa, justa e sem nenhuma confusão, e isso é o que a gente mais espera. Gostaria de agradecer a prefeitura de Canaã por dar total apoio à FUNCEL e ao esporte local.”


 
Quem também esteve presente foi o vereador Rael da Marcenaria. Conhecido por apoiar o esporte local, o legislador falou sobre a disputa: “O campeonato de masters tem grande tradição aqui na cidade. Todos os anos estão aí os veteranos fazendo bonito nas competições. É uma grande final onde há bastante equilíbrio entre os times. Tenho certeza que não vai haver muita diferença no placar.” Quando questionado sobre a torcida pessoal, Rael desconversou: “Não, nesse campeonato eu realmente não tenho. Em outros, eu até tenho, mas nesse aqui hoje não” concluiu.


 
Alexandre Pereira, vice prefeito de Canaã dos Carajás, esteve presente e falou: “Todas as equipes estão de parabéns. Ficamos satisfeitos quando vemos jovens praticando esportes, mas ficamos ainda mais satisfeitos ao ver veteranos na ativa e jogando futebol. É sinal de que vocês gostam realmente do esporte. Também gostaria de parabenizar o Gilson pelo bom trabalho pela frente da FUNCEL e o Leandro pelo trabalho na liga.”


 
O presidente da liga, Leandro, também deu o seu parecer sobre a decisão: “Esse já é a minha segunda final como presidente da liga. Fico muito satisfeito, pois a casa está cheia hoje e queremos que isso também aconteça nos próximos campeonatos. A Juventus e a VS 52 chegam pela primeira vez à final do campeonato master. Nós não esperávamos por eles na decisão, mas o futebol é o que acontece dentro de campo.” Leandro falou também sobre as próximas competições do calendário esportivo do município: “Teremos na terça-feira uma reunião com presidente da FUNCEL para tratarmos do primeiro campeonato de futsal de Canaã dos Carajás. E, no dia 26 de agosto, já teremos a abertura do Campeonato Municipal, que é o nosso maior foco.” O presidente explicou também que a competição contará com 16 clubes, entre primeira e segunda divisão.

 
Escalações:
 
Juventus: Bruno, Pipoca, Jackson, Paulo Roberto e Peteca; Fabinho, Jean Carlos, Marcos Aurélio, Vieirinha e Biro-Biro; Clodoênio; Técnico: Cléber


 
VS 52: Josué, Valdivar, João Pereira, Jeilson Nascimento e Jordan da Silva; Lucivaldo, Antônio Rodrigues, Gilson da Silva e Donato; Cristiano e Medeiros; Técnico: Fábio Guedes


 
Trio de arbitragem: Juiz: Geonilson Valadares; Assistentes: José do Bonfim e Antônio de Sousa.
 
 
Primeiro tempo:
 
Nos primeiros 10 minutos de jogo o que se viu foi uma verdadeira batalha no meio de campo. Os marcadores das duas equipes não davam trégua para a criação do adversário. Somente aos 12 minutos, a VS 52 conseguiu dar o primeiro chute a gol, mas nem sequer levou perigo à meta do goleiro Bruno.


 
Com uma proposta de jogar no ataque, a equipe do Juventus, que possuía mais qualidade no meio campo com os experientes Biro-Biro e Jean Carlos, ficou acuada pela boa troca de passes do adversário e viu a equipe da zona rural levar perigo por duas vezes ao gol que defendia. Só depois dos 25 minutos é que o time começou a dominar o jogo e obrigou a defesa da VS a se esforçar para desarmar alguns contra-ataques.


 
Aos 40 minutos, uma falta na entrada da área, cobrada por Biro-Biro, assustou a torcida da VS, pois a bola passou raspando a trave direita do goleiro Josué. Na sequência, o atacante do Juventus saiu cara a cara com o goleiro adversário, mas se precipitou e acabou chutando para fora.


 
Já do outro lado, o meia Donato cobrou falta de longe, mas, apesar de forte, a bola passou por cima da meta de Bruno.




 
Sem acréscimos e com muitas erros das duas equipes, o primeiro tempo terminou morno.
 
“Vamos ter que conversar com toda a equipe para ver o que podemos fazer, pois o nosso meio não está criando mais nada e está deixando o adversário jogar. Agora o que vou tentar fazer é conversar com toda a turma e mudar. Já no intervalo vai sair o Cristiano e vou colocar o Ivanildo para ver se muda alguma coisa” disse o técnico Fábio Guedes, da VS 52, visivelmente irritado com os comandados.
 
“O time deles tem muita vontade! Nossa ideia era pressionar bastante eles nesses primeiros quinze minutos, só que aconteceu diferente e eles é que deram pressão no comecinho. O nosso meio campo não jogou nada nesse primeiro tempo, vamos tentar acertar e ver o que podemos mudar. Vou tirar o Jean Carlos e colocar o James” disse Cléber, do Juventus.
 
O ilustre meio campo Jean Carlos, ex-presidente da Câmara Municipal, ainda ofegante, comentou sobre o primeiro tempo da equipe: “Uma primeira parte muito difícil. O time deles é muito corredor, marcam bem atrás e tocam muito bem a bola. Nós temos que ter muita cautela com isso. Não podemos tomar o gol e precisamos organizar a marcação. Tivemos uma oportunidade de abrir o placar, mas não acertamos o chute. Agora é manter o bom ritmo e tentar sair daqui campeão.”


 
Segundo tempo
 
Com a entrada de James, o Juventus pareceu se tornar um novo time. Uma mudança tática aconteceu com a saída de Jean: Biro-Biro voltou à sua posição original, de segundo volante, enquanto James passou a comandar o ataque laranja. Com muita garra, o forte atacante se colocava entre os zagueiros e criava as melhores chances de gol. Após bastante pressão e uma confusão na área, os laranjas ganharam um pênalti.
 
O árbitro demorou a marcar a infração e só a fez por conta da intervenção do assistente José do Bonfim que viu de perto o momento em que o atacante sofreu falta violenta na área. O habilidoso Vieirinha foi o incumbido da missão de cobrar o pênalti. No entanto, o goleiro Josué fez uma brilhante defesa e a zaga completou chutando para longe as chances de gol do adversário.


 
Apesar do tiro livre perdido, o Juventus não se abateu e continuou pressionando o adversário. Tanta pressão deu resultado e, poucos minutos após o pênalti, James saiu frente a frente com o goleiro e, com um toquinho de classe por cima, não perdoou. Com o placar aberto, a VS 52 se desesperou e perdeu completamente o controle do jogo.




 
Com toques precisos, o meio campo dos laranjas começava a colocar a equipe da zona rural na roda. Aos 28 minutos, após jogada de James, o volante Fabinho ampliou o placar para a Juventus.
 
O técnico Fábio Guedes tentou mudar o time ainda algumas vezes, mas as substituições não surtiram efeito. Com o emocional descontrolado, o goleiro Josué foi expulso aos 32 minutos após tomar dois cartões amarelos por reclamação no mesmo lance. O atacante Ivanildo foi parar no gol.


 
Sem se importar com os problemas do adversário, o ataque laranja fez uma brilhante tabela entre os seus e deixou Biro-Biro na cara do gol para fechar a tampa do caixão e mandar de volta para a zona rural o sonho do título da VS 52. O apito final não tardou e o time da Juventus se sagrou campeão pela primeira vez.


 
“Esse título para mim é uma honra, pois quando decidimos montar esse time, todo mundo tirou como chacota, como saco de pancada do campeonato. Ele foi formado dois dias antes de começar a competição e, com humildade e sabedoria, chegamos na final. Isso que eu faço agora é um desabafo. E, assim, eu tenho aqui um tabu a ser quebrado: com 42 anos, nunca fiquei de fora de uma final aqui em Canaã dos Carajás” provocou o capitão Biro-Biro, um dos melhores em campo na final.


 
Após mudar a história do jogo, o atacante James concedeu entrevista: “Eu fiz aquilo que o treinador pediu. Jogar do meio para a frente, fazer a função que eu gosto de fazer e aquele lance do gol eu fui muito feliz e, com muita calma, tive a precisão de colocar por cima do goleiro. Foi bom, é mais um título para o meu currículo aí” James foi eleito o melhor em campo pela comissão da liga.


 
O atacante do time Estrela de Cristo, Jeronci, foi o artilheiro da competição com 6 gols e levou para casa R$ 500,00 em premiação.


 
Já Bruno, do Juventus, foi o goleiro menos vazado da competição e também levou a quantia de R$ 500,00.


 
A equipe da VS 52 recebeu o troféu de vice-campeã e o valor de R$ 3.000,00.


 
Já a grande campeã Juventus, além do troféu, levou para casa a quantia de R$ 5.000,00. Sem sombra de dúvidas, uma noite para ficar na memória do torcedor canaense.






 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »