02/04/2019 às 10h10min - Atualizada em 02/04/2019 às 10h10min

NO DIA MUNDIAL, VEJA FAMOSOS COM FILHOS AUTISTAS

- Jornal In Foco
virgula.com
Nesta segunda (2) de abril, é a data reconhecida pela ONU como Dia Mundial da Conscientização do Autismo. Apoiadores da causa são convidados a usar azul e uma onda de solidariedade costuma emocionar pais e amigos de autistas. Muitos, inclusive, fazem postagens sobre o autismo em redes sociais como Instagram, Twitter e Facebook.
 
Mesmo que saibamos que diagnóstico precoce e tratamento adequado poderiam melhorar a vida de muitas famílias, um contingente expressivo de pessoas com o transtorno ainda encontram barreiras econômicas e relacionadas ao preconceito que as impedem de desenvolver suas potencialidades.
 
Os transtornos do espectro autista (TEA) são condições neurobiológicas caracterizadas por dificuldades de interação social e comunicação, podem ocorrer em diferentes níveis e de maneira única em cada pessoa.
 
 

 
Pai de Romeo, Marcos Mion, é um divulgador da causa. “Sem dúvida nenhuma, Romeo é meu maior orgulho e minha maior motivação como ser humano”, disse Mion para a Contigo!.
 
“Ele tem alguns déficits, mas leva uma vida normal. Romeo demora mais para aprender e tem algumas coisas que são do mundo dele. Não se encaixa como autista nem como síndrome de Asperger (uma forma branda de autismo, com habilidade verbal desenvolvida). Ele se encaixa em uma variação que é a NOS, Not Otherwise Specified, que, em português seria Sem Nenhuma Especificação”, apontou Mion.
 
Algumas vezes, famosos pais de autistas são acusados injustamente de “esconder” seus filhos da mídia, o que não faz sentido, já que eles não se sentem bem em situações sociais.
 
Sylvester Stallone, pai de Seargeoh, afirmou: “Você não pode forçá-lo para o seu mundo. Eu meio que vou com ele no que quer que ele esteja fazendo”.
 
Jô Soares era pai de Rafael Austregésilo Soares, o Rafinha, que faleceu aos 50 anos, em 2014. “Ele passou a vida inteira na realidade do seu próprio mundo, com corpo de adulto e coração e alma de criança”, disse ao GShow na época.
 
 
 
O ex-apresentador e hoje diretor de teatro, dramaturgo e escritor afirmou ainda que o filho adorava música, tocava piano, e tinha paixão por  rádio. “Ele tinha a sua própria emissora em casa, cujo alcance eram as pessoas que o visitavam.”
 
Em 2009, como noticiou a People, o ator Gary Cole falou para a revista WebMD sobre o diagnóstico de sua filha Mary, em 1995. Gary disse que suspeitou que algo estava errado com Mary quando ela tinha dois anos de idade. “[Ela] não processou informações como você ou eu e não captou informações sociais”, explicou. Seu conselho para os outros é simples: Busque respostas. E quanto mais cedo melhor.”
 
 
 
Já em 2014, a mídia noticiou que um atirador em massa em uma escola dos Estados Unidos havia sido diagnosticado por um psiquiatra com a Síndrome de Asperger, tipo de autismo em que as pessoas são altamente funcionais. Logo, passaram a divulgar bobagens sobre o “perigo dos autistas”.
 
Shawn Stockman, cantor do Boyz II Men, pai de Micah, afirmou que aquilo era “estúpido e ignorante”. As organizações de conscientização sobre autismo tiveram que divulgar declarações oficiais ao público, informando de que o autismo é um distúrbio do desenvolvimento relacionado ao cérebro e não uma doença mental.
 

 
Em 2016, John Travolta falou sobre o filho autista que perdeu em 2009, Jett. “Ele me deu tanta alegria. Era tudo para mim. Estes 16 anos a ser pai ensinaram-me a amar incondicionalmente. Temos de parar e ser gratos para os nossos filhos e os nossos filhos para nós. Porque a vida é muito curta. Aprendi que devemos viver e amar cada dia como se fosse o último. Porque um dia será”.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »