22/01/2019 às 17h44min - Atualizada em 22/01/2019 às 17h44min

Wilson Leite atual presidente da Câmara Municipal de Canaã conta seus principais projetos para 2019

Wilson atendeu nossa equipe no gabinete para uma entrevista exclusiva

Redação - Jornal In Foco
Faltando 13 dias para dá início oficialmente os trabalhos da Câmara Municipal de Canaã dos Carajás o atual presidente e vereador Wilson Leite concedeu uma entrevista exclusiva ao Jornal In Foco para tratar sobre os projetos futuros do Legislativo como novo presidente.

In Foco: Quais são seus planos daqui para a frente sendo o novo presidente da casa de leis de Canaã dos Carajás?

Wilson Leite: Primeiramente bom dia, sobre a Câmara quero agradecer aos meus colegas por terem me conduzido ao cargo de presidente, gostaria de deixar bem claro para a sociedade que nos últimos seis anos da gestão que a gente está do executivo, e o legislativo que está aí há três anos, teremos o menor duodécimo para gerenciar mas nossas expectativas são boas, quero agradecer e parabenizar pela atitude do gestor anterior da casa que foi muito coerente nas questões das demissões quando ele sentiu que o orçamento dele não era possível conduzir com o número de assessores, e o número de servidores da casa, ele foi coerente. Hoje nós encontramos uma Câmara com uma folha enxuta diante da sua realidade e que a expectativa é gerenciar e conduzir o poder legislativo de uma forma que podemos trabalhar e encarar 2019 com muito otimismo e aguardar 2020 para ver o que vai acontecer.

In Foco: A Câmara reduziu muitos gastos ano passado e alguns deles foram bastante criticados, como você já citou, uma delas foi a redução de assessores e outra foram os cortes de benefícios dos vereadores. Não há então nenhuma possibilidade de algum desses cortes serem “resgatados” com a sua gestão?

Wilson Leite: Não descarto a possibilidade de serem resgatados, acredito que dentro da nossa funcionalidade financeira eu não descarto nenhuma possibilidade, até porque o poder legislativo tem um desembolso financeiro diferenciado. Nós temos até 70% da nossa receita para serem gastos com o pessoal e a maior alegria de um gestor público é poder empregar alguém e um desses benefícios seria a volta dos assessores parlamentares desta casa, que de fato, isso faz falta. Assim que nós tivermos uma melhoria financeira, não descarto a volta desses benefícios, nós temos a necessidade do transporte, é necessário, ninguém trabalha sem se deslocar, assessor nenhum trabalha sem se deslocar, isso tem custo. Nós precisamos resgatar a questão dos transportes, o abastecimento para o assessor, por isso não descarto, assim que tivermos uma melhoria na nossa musculatura financeira, não descarto.

In Foco: Sobre a compra e reforma do hotel para se tornar a nova sede legislativa, um divisor de opiniões dentro da casa, por exemplo, você foi um dos vereadores que votou contra, há alguma possibilidade de não a realizar mesmo tendo sido aprovada pelo legislativo e por quê?

Wilson Leite: Nos moldes que ela foi realizada eu vejo que quase impossível de isso acontecer. A Câmara na verdade aprovou a aquisição de um imóvel do qual já havia um protocolo de intenção por parte do executivo de doar para o poder legislativo para que se tornasse a nova sede, não foi um projeto do legislativo de comprar o prédio, foi uma autorização para que o poder executivo adquirisse o imóvel e eles decidiriam o destino dele. Apesar de eu ter votado contra, isso é fato, eu sou a favor da construção, e vou lutar por isso, se eu tiver condições para ganhar junto com o poder executivo e até com iniciativa privada, governo estadual e de onde puder, e se tiver que fazer até economia aqui na casa para que seja feita a construção do prédio, pode ter certeza que vamos construir, porém dentro dos moldes, com suas devidas repartições, sem ter que ser preciso quebrar nada para fazer “puxadinho aqui, puxadinho ali”. Eu falei no discurso da defesa do meu voto por ser contra de que quando pegasse o projeto da reforma, da adequação para que o prédio se tornasse a Câmara, a reforma ia ficar mais caro que a compra e não estava enganado sobre isso não. Se você buscar o projeto de execução da reforma e da construção do novo plenário, adequar apartamentos para se tornar gabinete, ia custar dobrado, então com o recurso da aquisição do prédio mais a reforma, eu não gasto todo o recurso para fazer a ampliação do nosso prédio e ficar uma sede adequada.

In Foco: Com o cenário político atual quais as dificuldades e vantagens de ser o presidente do legislativo?

Wilson Leite: Eu não vejo tanta dificuldade, apesar de eu ter dito que nós temos o menor duodécimo, eu estou falando de Canaã dos Carajás, se for olhar ao seu redor nós temos dinheiro suficiente, têm cidades maior que a nossa, com a população maior que a nossa que não tem a receita que nós temos, então as vezes choramos até com ingratidão, mas não temos motivo para chorar não. Nosso recurso é pouco para uma estrutura que foi criada, os presidentes que me antecederam viveram momentos diferentes no município, onde não tinha crise de emprego, não tinha crise financeira, vivenciaram uma realidade diferente e então criaram uma estrutura de organização da Câmara muito grande, mas nosso recurso não é pouco, acontece que temos uma demanda grande por conta de tudo que foi construído ao longo desses anos dentro dessa casa e que põe uma certa “dificuldade”, mas são questões que eu vejo como administráveis. A vantagem é evidente, nós estamos caminhando para o final de um governo e isso te dá um destaque político, então agora é preciso abraçar a oportunidade e tirar proveito do que a presidência te dá, se você não tiver habilidade infelizmente acaba atirando no seu próprio pé.

In Foco: Você assumiu um cargo importante onde você era um líder do governo, mas abriu mão dizendo que “não foi feito o que foi combinado”, agora como presidente, você é ou não oposição do governo?

Wilson Leite: No primeiro tempo você relembra quando eu assumir um cargo de liderança, pois bem, se você for rever a fala no dia que eu assumi o cargo, nós tínhamos uma conversa de que o governo ia ter um rumo e que iria dá um rumo para as coisas acontecerem em Canaã e você percebe que o rumo era o mesmo que vinha sendo seguido e não aconteceu nada de diferente, eu desafio a você me mostrar enquanto eu estive no governo se em algum momento eu defendi o governo daquilo que não foi feito, eu fui um líder neutro no governo, esperando atitudes do governo. Agora respondendo se eu sou oposição ou não ao governo, eu prefiro dizer que irei cuidar do legislativo e a responsabilidade do legislativo é de fiscalizar, é verificar os orçamentos, as ações do governo e eu deixo isso muito claro, que aquilo que estiver certo vai receber nossos aplausos e aquilo que estiver errado vai receber nossas críticas. Eu percebo que o governo já fez muito pelo munícipio, mas também vejo que ainda tem muito o que fazer e continuo questionando mais uma vez, eu ainda não vi o planejamento de meio bilhão que é o orçamento para 2019, eu ainda não vi o planejamento da aplicação desse recurso, nós gostaríamos de ver e de saber o que vai ser feito com meio bilhão em 2019.
 
In Foco: Mudando um pouco o assunto, eu gostaria que você presidente nos respondesse, avaliando todo o trabalho feito pelos seus colegas vereadores, você acredita que eles estão conseguindo fazer o papel de representante do povo?

Wilson Leite: É uma pergunta interessante, mas eu prefiro falar de mim, como vereador, eu levanto cedo, de segunda a segunda, minha casa é aberta para a sociedade, ando pelo meio dos moradores de Canaã, eu visito a feira, ando nos bairros e eu tenho procurado saber sobre as dificuldades que nossa população tem enfrentado. Eu queria me abster dessa questão. Entendo que ela seja muito particular, talvez seja melhor a população responder (risos).

In Foco: O que você ainda não fez como vereador, mas que ainda gostaria de fazer?

Wilson Leite: Eu sempre digo que o político é um eterno conquistador, ele é um visionário e tem muitas coisas que eu gostaria de ter feito, primeiro eu avalio dentro do município pelo poder econômico, a nossa saúde tem melhorado muito, mas ainda precisa melhorar, em uma conversa com a secretaria de saúde ela me mostrou que existem demandas de três anos atrás, eu como vereador gostaria de ver acontecer. Temos um déficit habitacional grande que há de se avaliar que o governo do Jeová conseguiu fazer 24 casas com o recurso da prefeitura, isso é pouco, as 900 casas que existem no conjunto habitacional do “Minha Casa, Minha Vida” é do governo federal, a participação do governo municipal é pouco, eu gostaria de ver nosso município com um programa habitacional mais ousado. Na questão ambiental nós podemos ver que nós temos muitas fontes naturais sendo deterioradas, sendo comprometidas dentro da nossa cidade, que nós podemos aproveitar o potencial hídrico que temos aqui e tornar isso numa grande fonte de lazer e o governo ainda não conseguiu proporcionar nada de lazer para nossa sociedade, ainda vemos pessoas indo para Parauapebas nos finais de semana por falta do que fazer, então eu gostaria de ver as pessoas ficando no nosso município por ter opção de lazer. Isso são sonhos que eu gostaria de ver realizar, outro exemplo é uma biblioteca, nós não temos nenhuma biblioteca pública aonde o cidadão pudesse ler um livro, as vezes se questiona o terminal rodoviário, nossa prefeitura, se a cidade sempre teve dinheiro porque nós não temos? Fora os problemas sociais, eu gostaria muito de ver no município. E vamos ver isso acontecer.

In Foco: Presidente faça suas considerações finais.

Wilson Leite:  Gostaria de desejar a toda sociedade canaense que 2019 seja um ano bem melhor para todos nós, que Deus continue abençoando essa sociedade. Gostaria de convida-los para no dia 04 às 9h da manhã estarem presente na Câmara para nossa Primeira Sessão Solene, convidar a sociedade num todo, os formadores de opinião, os empresários, os comerciantes, o funcionário público que participem da vida política do município, que deem sua opinião. Um dos nossos projetos para este ano, é uma Câmara presente, não vamos realizar sessões itinerantes nos bairros, mas sim uma espécie de uma audiência pública para que a sociedade participe juntamente com a Câmara, para todos manifestarem sua opinião, dizer qual a necessidade do seu bairro, avaliar os serviços públicos no seu bairro. Acho que vai ser uma grande atuação da Câmara nesse sentido, onde a sociedade terá oportunidade para falar, e tudo será registrado. Convido e peço para que todos participem da vida política de Canaã dos Carajás. Muito obrigado!
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »