21/11/2018 às 09h34min - Atualizada em 21/11/2018 às 09h34min

Começam nesta quarta as inscrições para o programa Mais Médicos

Governo vai oferecer 8.517 vagas que atualmente são ocupadas por médicos cubanos. Inscrições vão até o dia 25 deste mês e o início das atividades está previsto para o dia 3 de dezembro.

- Jornal In Foco
G1
Internet
 
O governo federal abriu na manhã desta quarta-feira (21) as incrições para o programa Mais Médicos. Estão sendo ofertadas 8.517 vagas para atuação em quase 3 mil municípios e 34 distritos indígenas. O salário é de R$ 11.800,00.

Podem se candidatar às vagas os médicos brasileiros com CRM Brasil ou com diploma revalidado no país. As inscrições vão até o dia 25 deste mês e devem ser feitas por meio do site do programa. O início das atividades está previsto para o dia 3 de dezembro.
 
A medida emergencial do governo federal para preencher as vagas foi tomada após o anúncio da saída de Cuba do programa, na semana passada.
 
 Atualmente, cerca de 8,2 mil profissionais cubanos participam do Mais Médicos.
 
Nesta terça-feira (20), o Ministério da Saúde publicou no "Diário Oficial da União" o edital para adesão ao programa.
 

Saída dos cubanos

O programa Mais Médicos foi criado pelo governo federal em 2013, para ampliar assistência médica em regiões com carência de profissionais.
De acordo com o Ministério da Saúde, o programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 distritos indígenas, e oferece assistência para mais de 63 milhões de brasileiros.
 
Até 2016, 11.400 médicos de Cuba trabalhavam no Mais Médicos, segundo o Ministério da Saúde. Atualmente são 8.332 profissionais cubanos em atividade.

Na semana passada, o governo cubano anunciou que deixaria o Mais Médicos e citou "referências diretas, depreciativas e ameaçadoras" feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro em relação à presença dos médicos cubanos no Brasil.
 
Segundo o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), com a saída dos profissionais cubanos do Mais Médicos, cerca de 600 municípios brasileiros podem ficar sem nenhum médico da rede pública a partir do dia 25 de dezembro.
Na semana passada, Bolsonaro disse que os profissionais cubanos que quisessem permanecer no país teriam o asilo concedido.


futuro ministro da Saúde, deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), afirmou nesta terça-feira (20) que o acordo que garantiu atuação de profissionais cubanos no Mais Médicos parecia um convênio entre Cuba e o PT. Mandetta deu a declaração logo após ser anunciado por Bolsonaro para ocupar a pasta.
 
Mandetta chamou a medida de "improvisação". "Era um risco que a gente já alertava no início. Nós precisamos de políticas que sejam sustentáveis. As improvisações em saúde costumam terminar mal e essa não foi diferente das outras", completou o novo ministro.


Edital Mais Médicos
 
Detalhes do edital

·         Serão 8.517 vagas;
·         Todas as vagas serão ofertadas aos médicos (brasileiros e estrangeiros) com registro no CRM do Brasil;
·         Para atuar no Mais Médicos, os profissionais sem CRM não precisarão fazer o Revalida. Eles poderão fazer o Revalida caso queiram exercer atividade também fora do programa;
·         As inscrições estarão abertas a partir das 8h de 21 de novembro até as 23h59 de 25 de novembro, e deverão ser feitas pelo site do programa (maismedicos.gov.br);
·         No edital, é possível ver o número de vagas por município;
·         No ato de inscrição, o profissional escolherá o município disponível para a atuação;
·         Os médicos devem iniciar as atividades nos municípios a partir de 3 de dezembro; a data-limite é 7 de dezembro;
·         Se houver vagas remanescentes, um segundo edital será lançado em 27 de novembro com vagas para brasileiros formados no exterior e estrangeiros.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »