01/09/2018 às 11h34min - Atualizada em 01/09/2018 às 11h34min

​ECONOMIA IN FOCO: Ascensão ou queda? Qual será o futuro da “Terra Prometida”?

A segunda matéria da série Economia In Foco traz quais são as prioridades do governo e conta também sobre o retorno do agronegócio com o projeto “Procampo”

Stephanny Sousa - Jornal In Foco
Internet
Na matéria anterior nós introduzimos o conteúdo econômico do município e finalizamos com a fala do empresário Davi Perez, pioneiro em Canaã, relatando que não há falta de dinheiro no grande mercado da cidade e sim a falta de vontade de alguns empresários e gestores para aproveitar o que o minério nos dá de presente.

Levando em consideração a fala do empresário nós entramos em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Canaã dos Carajás para esclarecer de fato a situação econômica do município.

Apesar de parecer que a gestão atual não tem trabalhado para diminuir o grande índice de desemprego e que o comercio a cada dia que passa tem diminuído na cidade, os responsáveis por esse setor têm feito grandes estudos para reverter a situação.


Canaã dos Carajás tem 23 anos de emancipação

Uma das prioridades do governo tem sido investir no setor da indústria. Há mais ou menos seis meses a Câmara Municipal de Vereadores aprovou o projeto de lei para a construção do tão sonhado Distrito Industrial e estabeleceu cerca de 1 ano para que as empresas se construam e façam uso do local.

O distrito tem duas partes chamadas de Polo Empresarial e Polo Universitário. Recentemente foi lançado o edital para as empresas interessadas, a primeira etapa de permissões é destinada para o Polo da Industria, Serviços e Logística, para médio e grandes negócios. De primeiro momento os prazos serão de até 20 anos, prorrogável por períodos iguais ou sucessivos.

De acordo com o edital, a primeira visita técnica será feita no dia 18 de setembro e a licitação no dia 25 do mesmo mês. O distrito já tem toda a infraestrutura entregue tendo asfalto, água, tratamento de esgoto, energia elétrica e até heliporto.


A chegada desse novo momento não solucionará de cara a falta de empregos no município, mas vale lembrar que já é um grande passo na caminhada para dias melhores em Canaã dos Carajás, nestes próximos dois anos é esperado ultrapassar a casa dos 1.000 empregos diretos, porém esse número será confirmado em 25/09, já que cada empresa licitante precisa informar a quantidade de empregos que irá gerar no Plano de Viabilidade que é obrigatório no referido processo.

Além desse avanço no setor de indústria a Prefeitura de Canaã dos Carajás por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural, estudou e já pôs em prática o projeto “Procampo” que traz de volta o agronegócio para o mercado consumidor.

Em meados dos anos 2000 era a agropecuária a grande fonte de renda dos moradores que aqui habitavam, logo após, o minério tomou a frente fazendo com que esse comercio diminuísse e agora com o “Procampo” os produtores rurais terão novamente o seu espaço contribuindo, principalmente, com as refeições escolares.

Com este projeto a prefeitura atende a lei federal que exige a compra de pelo menos 30% da merenda escolar da produção rural local.  Hoje Canaã dos Carajás tem a demanda de apenas 15% dessa produção, e com o Procampo será possível atingir o que pede a lei.


 A agropecuária a grande fonte de renda dos moradores de Canaã

O projeto beneficia todo os produtores inscritos devido já ter a sua garantia de compra e venda, pois a prefeitura é o principal cliente. As inscrições já foram feitas e teve em média 300 cadastros, e todos começarão os trabalhos até novembro após ser feita a visita técnica onde será escolhido quais produtores estão aptos a receber o projeto. A secretaria tem uma expectativa de que pelo menos a metade desses produtores estejam capacitados para começar as suas produções.


É importante que o comércio local não entenda essa movimentação de empresas como um novo "bum" econômico e encontre nisto motivo para continuar a praticar preços fora da realidade de compra do público consumidor.

A nova realidade de Canaã é crescimento lento e gradual, porém muito acima das médias nacionais, o que com certeza atrairá novos empresários para o comércio local, aumentando a concorrência e forçando os preços para baixo, ou seja, quanto maior o preço as margens de lucro praticadas em Canaã, mais empresários de foras são atraídos.

Tanto o Distrito Industrial quanto o Procampo já estão acontecendo e em breve o município perceberá o movimento na economia mudar. Na próxima matéria do Economia In Foco nós teremos a justificativa sobre o quadro da economia através da Secretaria de Administração de Canaã dos Carajás.
 


O Distrito Industrial é prioridade do governo para o crescimento 
econômico do município
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »