25/06/2018 às 15h31min - Atualizada em 25/06/2018 às 15h31min

No Pará, 46 detentos fogem do Complexo Penitenciário de Santa Izabel

Dois detentos foram recapturados e 44 seguem foragidos. A Corregedoria Geral Penitenciária da Susipe irá abrir uma sindicância administrativa para apurar o caso.

G1 - Jornal In Foco
g1.globo.com
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) confirmou na manhã desta segunda-feira (25) a fuga de 46 presos do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I), no Complexo de Santa Izabel do Pará, na região metropolitana de Belém, na madrugada de domingo (24). Durante a fuga, dois detentos foram recapturados e 44 seguem foragidos.
 
De acordo com a Susipe, policiais militares faziam ronda durante a madrugada quando identificaram uma movimentação suspeita em uma área de mata perto do presídio e perceberam que se tratava de mais uma fuga. No total, 44 detentos conseguiram fugir por um túnel que interligava uma cela do pavilhão 3, na ala B, até o muro de segurança que dava acesso à área de mata. A polícia faz buscas para capturar os fugitivos.
 
A Corregedoria Geral Penitenciária da Susipe irá abrir uma sindicância administrativa para apurar o caso. A Secretaria de Segurança Pública (Segup) disse que os presos serão remanejados para outros pavilhões do bloco carcerário.
 
Superlotado
O presídio está superlotado. Segundo informações da Susipe, até sábado (23) o CRPP I custodiava 1.225 detentos e a capacidade é para 685. Ou seja, a unidade prisional opera com 79% de excedente carcerário.
 
Em abril deste ano, criminosos usaram fuzis para resgatar presos e usaram dinamites pra explodir o muro de um dos pavilhões. Os integrantes da quadrilha, policiais e presos trocaram tiros. Vinte e uma pessoas morreram e os corpos ficaram espalhados no local.
 
Na semana passada, a polícia fez a reconstituição do caso para saber se houve ou não excessos da Polícia Militar durante a ação para evitar a fuga de presos. No mês de fevereiro, o Conselho Nacional de Justiça alertou para o risco de invasão para resgatar os presos.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »