15/06/2018 às 11h41min - Atualizada em 15/06/2018 às 11h41min

Salah fica no banco, Suárez perde chances, mas Uruguai vence o Egito no sufoco

Zagueiro José Giménez marca aos 44 minutos do segundo tempo e garante vitória da equipe celeste sobre egípcios na estreia

G1 - Jornal In Foco
g1.globo.com
José Giménez comemora o gol da vitória do Uruguai (Foto: Reuters)
RESUMÃO
O JOGO
Foi no sufoco, sofrido, mas o Uruguai largou com vitória na Copa do Mundo de 2018. Mesmo com o craque Salah poupado pelo Egito, a seleção celeste encontrou muita dificuldade ao longo do jogo para chegar ao gol. Suárez perdeu três grandes chances, o time esbarrou na ótima atuação do goleiro El Shenawy, mas José Giménez, de cabeça, garantiu a vitória aos 44 minutos do segundo tempo. Alívio com a vitória, que deixa os uruguaios em boa condição para buscar a classificação à segunda fase.

 
DESTAQUE
CRAQUE NO BANCO
Ovacionado pelo público na entrada da equipe para o aquecimento, Mohamed Salah acabou ficando no banco de reservas durante os 90 minutos da partida contra o Uruguai. Voltando de lesão, o atacante do Liverpool foi poupado pelo técnico Héctor Cúper de olho na sequência da Copa do Mundo.

 Salah no banco de reservas (Foto: Reuters)

DESTAQUE

SUÁREZ FICA NO "QUASE"
Quem teve as melhores chances do Uruguai ao longo do jogo foi Luis Suárez. No primeiro tempo, o atacante chutou para fora uma bola na pequena área. Na segunda etapa, foram dois lances cara a cara com o goleiro desperdiçados. Quase que a má atuação do jogador do Barcelona custa caro à equipe celeste.
 


DESTAQUE

FIM DO JEJUM
Desde 1970, o Uruguai não vencia na partida de estreia de uma Copa do Mundo. Até aqui foram seis mundiais (1974, 1986, 1990, 2002, 2010 e 2014) disputados sem conseguir um triunfo no primeiro jogo. O gol de José Giménez contra o Egito colocou fim à "maldição" celeste.
Edinson Cavani e Diego Godín comemoram vitória do Uruguai contra o Egito

 

 Edinson Cavani e Diego Godín comemoram vitória do Uruguai contra o Egito (Foto: REUTERS/Andrew Couldridge)

DESTAQUE

MELHOR EM CAMPO - EL SHENAWY (EGITO)
Apesar da derrota, El Shenawy foi o grande nome do jogo. O goleiro egípcio fez ao menos três grandes defesas - duas em lances com Suárez e outra em chute de Cavani - e garantia o placar em branco até os 44 do segundo tempo. Por isso, a Fifa elegeu o arqueiro o melhor em campo na partida

Luis Suárez tenta passar por El Shenawy (Foto: REUTERS/Andrew Couldridge)
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »