11/06/2018 às 11h12min - Atualizada em 11/06/2018 às 11h12min

Prefeitura de Canaã dos Carajás fica em segundo lugar como uma das mais rica do país.

Stephanny Sousa - Jornal In Foco
Internet
Na manhã da última quarta-feira (06) vários sites de notícias do município falaram sobre o altíssimo valor em royalties que a prefeitura de Canaã recebeu da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem). O dinheiro entrou para a lista do maior valor individual já creditado para a prefeitura.

Foram dados R$16,4 milhões só neste mês (junho), e ainda de acordo com os sites a tendência é aumentar o volume de royalties nos próximos meses. Mensalmente os valores são depositados nas contas dos órgãos públicos com objetivo de pagar pela exploração do minério, e consequentemente o dinheiro teria que ser transformado em obras para o município.

Canaã dos Carajás atualmente tem cerca de 36 mil habitantes e ainda é considerada por muitos literalmente a “Terra Prometida” devido suas jazidas de minério. Quando se trata de riquezas, a prefeitura de Canaã fica em segundo lugar, perdendo apenas para Parauapebas, como uma das prefeituras mais ricas do país devido o recebimento desses royalties.

Mesmo sendo considerada uma das mais ricas do país, o município ainda deixa a desejar no quesito desenvolvimento. Com o recebimento mensal de valores milionários a cidade era para ser uma cidade modelo com avanços em seus hospitais, escolas, saneamento, lazer entre outros. Mas o questionamento que fica é “Por que não somos? ” “Para onde vai tanto dinheiro? ”

Só no ano passado a receita do município chegou aos R$300 milhões e dessa vez a população canaense andou questionando sobre os royalties e por ver tanto questionamento nossa equipe de reportagem solicitou uma entrevista com o prefeito Jeová Andrade para que ele esclarecesse o uso do dinheiro que mensalmente são depositados na conta da prefeitura, porém nossa solicitação não foi atendida.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »