29/05/2018 às 17h24min - Atualizada em 29/05/2018 às 17h24min

Júri absolve réus investigados na Operação 'Navalha na Carne'

Os investigados foram absolvidos de coautoria pelos crimes de posse e porte de arma de fogo de uso permitido e de uso restrito, além de formação de quadrilha.

G1 - Jornal In Foco
g1.globo.com
Investigados na operação "Navalha na Carne" são absolvidos pela Justiça. (Foto: Reprodução / Tribunal de Justiça do Pará)
Oito acusados de crimes de homicídios, na região metropolitana de Belém, foram absolvidos por maioria dos votos dos jurados do 2º Tribunal do Júri. Os réus foram julgados nesta terça-feira (29) após serem investigados pela Operação Navalha na Carne, que desarticulou grupos de extermínio envolvendo civis e policiais militares, em 2008, que pode ter sido responsável pela morte de mais de 50 pessoas.
 
O júri decidiu absolver os investigados de coautoria pelos crimes de posse e porte de arma de fogo de uso permitido e de uso restrito, além de formação de quadrilha.
 
Nesta última sessão do processo, foram ouvidos Joelson Holanda Lira, Romero Guedes Lima, Jamilson Gama dos Santos, Rui Dias Pereira, Jorge Alex Medeiros Alves, Paulo Cesar Alves Pereira , José Djalma Ferreira Lima Junior e Claudio Marcio Moraes de Almeida.
 
No dia 15 de maio o juri absolveu um dos quatro réus envolvidos em grupo de extermínio que atuava em Belém entre os anos de 2005 e 2008. Os outros três foram condenados pelo conselho de sentença. Eles receberam penas que chegam a mais de 70 anos de prisão por crimes como homicídio qualificado, formação de quadrilha, extorsão mediante sequestro e ocultação de cadáver.
 
Entenda o caso
A operação “Navalha na Carne” foi deflagarada em 2008, e cumpriu 23 mandados de prisão decretados pela Justiça contra civis e policiais, acusados de envolvimento em um grupo de extermínio responsável por diversos crimes, como cárcere privado, tráfico de drogas, concussão (exigir vantagem indevida), homicídios, tráfico de armas, formação de bando ou quadrilha e roubo. As prisões aconteceram na região metropolitana de Belém e em Redenção, sul do Pará.
 
As investigações mostram que a ação criminosa tem início com a eliminação de supostos bandidos. Em 2008, foram contabilizados 23 homicídios na RMB. Estima-se que, pelo menos, 50 mortes foram praticadas pelo grupo, feitas sob encomenda.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »