04/05/2018 às 14h26min - Atualizada em 04/05/2018 às 14h26min

“PROCAMPO veio resgatar as raízes canaenses” disse Leo Ferreira sobre o projeto

Em uma entrevista exclusiva ao Jornal In Foco Leo Ferreira e Diógenes Canário falaram um pouco sobre o projeto e suas trajetórias no município

Atila Penha - Jornal In Foco
Ricardo Mesquita
Muito se ouviu falar sobre o PROCAMPO no município de Canaã dos Carajás desde o ano de 2017 toda a comunidade agrícola anseia para que o projeto venha ser executado. Com o intuito de fomentar a produção nos campos e resgatar a raiz agrícola do município o projeto PROCAMPO depois de muito empenho da Secretaria de Agricultura e para o anseio de todos o projeto finalmente saiu do papel. Aprovado por unanimidade na câmara dos vereadores na ultima sessão legislativa.

Com isso o Jornal In Foco foi até a Secretaria de Agricultura conversar com o mais novo secretario Leo Ferreira e engenheiro Diógenes Canário responsável por toda a elaboração do projeto.


Foto: Leo Ferreira secretario de agricultura 

Leo Ferreira contou um pouco de sua trajetória na cidade, vindo de Goiânia chegou ao município em 1994 mudando completamente seu estilo de vida e também comentou a situação que o município vivia, “Na década de 80 ate quando cheguei aqui o município era conhecido como o maior produtor de grãos do Pará e depois de um tempo o maior produtor de laticínios do Sul do Pará.” Leo contou que passou por diversas áreas, chegando a trabalhar na ADEPARÁ e com seu pai, ate que assumiu a Secretaria de Obras onde começou a fazer seu nome dentro da cidade.

Com o bom desempenho que teve, chegou a ocupar uma cadeira de vereador por cerca de 4 anos na câmara municipal. Após o mandato já com o nome bem influente, fez parte da Secretaria de Assistência Social mais uma vez como secretario a partir daí ficou bastante tempo afastado do cenário até que retornou à Secretaria de Agricultura. “É uma secretaria que eu me identifico com ela, é uma área de onde eu vim, fui criado na roça!” declarou o secretario que fez elogios ao corpo técnico da secretaria principalmente pela criação do projeto.

Diógenes Canário também conversou com a nossa reportagem para falar um pouco sobre como surgiu à ideia do projeto e esclarecer alguns pontos. O engenheiro
Agrônomo que está no município e dentro da secretaria desde 2012 e vem contribuindo para o município durante esse tempo.

A respeito do PROCAMPO Diógenes relatou que o projeto surgiu de uma conversa com o vice-prefeito que na época estava como secretario interino na secretaria, “Ele falou que só haveria um grande recurso se houvesse um projeto que fizesse a cabeça do prefeito, a partir daí eu fui pensar e cheguei ao esboço do projeto.” E então começou a saga do projeto para que fosse aprovado, a estratégia foi levar até as autoridades pare que eles se sentissem dono, disse o engenheiro.

O projeto passou desde o ano passado acertando os seus últimos detalhes para que pudesse ser aprovado na câmara legislativa, ate que teve que ser votado em regime de urgência para que se cumprisse o cronograma ainda esse ano.

Diógenes falou da ideia inicial, todas as atividades que são desenvolvidas na secretaria serão gerenciadas de forma que o produtor seja bem atendido, aumentando sua produtividade para estar abastecendo o município. Uma das grandes razões para a criação do projeto foi para que o município deixe de comprar os alimentos que abastecem principalmente as escolas para estar comprando da agricultura familiar local, fazendo com que o agricultor produza para concentrar a circulação de dinheiro no município fomentando a economia e gerando empregos.


Foto: Leo Ferreira e Diógenes Canário 

“Nossa ideia é também resgatar os produtores que já produziam no município, e fazer com que os filhos desses produtores também possam ter interesse na agricultura.” Disse Diógenes. Leo ainda complementou a fala do engenheiro, “O PROCAMPO veio resgatar as raízes canaenses.”

O projeto irá no primeiro momento selecionar os produtores para dar a devida assistência tanto na área de conhecimento quanto na parte estrutural. De acordo com a secretaria a produção de todos os seguimentos no primeiro momento terá um aumento de 20% a 30% e poderá atender cerca de 200 produtores. O cronograma do projeto irá começar em poucas semanas abrindo um novo cadastro.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »