27/04/2018 às 10h57min - Atualizada em 27/04/2018 às 10h57min

Execução de mãe e filho na Almirante Barroso ainda é mistério

- Jornal In Foco
m.diarioonline.com.br
m.diarioonline.com.br
A Polícia Civil ainda não tem informações sobre a motivação do assassinato de Dinair Baia Almeida, de 51 anos, e seu filho, Victor Hugo Almeida Silva, 19 anos, executados com uma série de tiros na noite de quarta-feira (25), em plena avenida Almirante Barroso, uma das principais vias de Belém. O caso está sendo apurado pela Divisão de Homicídios, que iniciou a investigação.
 
Mãe e filho estavam em um táxi, próximo ao cruzamento com a avenida Tavares Bastos, quando foram interceptados pelo veículo dos atiradores. Victor recebeu a maioria dos tiros, que também mataram a mãe, única ocupante do banco traseiro. O taxista também foi atingido e levado com vida ao Hospital Metropolitano, em Ananindeua.
 
A polícia deverá solicitar as imagens de câmeras de segurança em imóvel da região para tentar identificar os envolvidos. Testemunhas do crime deverão ser convocadas para prestar depoimento sobre o caso, assim como pessoas ligadas às vítimas. Também deverá ser feita uma investigação criminal sobre a vida dos dois. Entretanto, a polícia afirma que ainda "não se pode afirmar nem descartar qualquer possibilidade quanto à motivação da dupla execução".
 
O táxi alvo do ataque foi apreendido para passar por perícia.
 
Os corpos de Dinair e Victor foram encaminhados para o Instito Médido Legal (IML). Até a manhã desta quinta-feira (26), ainda não haviam sido necropsiados por falta de documentação.
 
LUTO
 
Pelas redes sociais, a morte de Dinair, que era servidora pública e trabalhava no hospital Santa Casa de Misericórdia, foi lamentada por amigos e parentes. "Tudo muito rápido e muito violento pra gente, se convencer que seja verdade", disse uma de Dinair.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »