18/10/2022 às 10h16min - Atualizada em 18/10/2022 às 10h16min

Busca por vacina contra pólio é baixa; cobertura está em 31%

A meta da Sesma é vacinar mais de 76 mil crianças de um a quatro anos de idade na capital, mas somente 20 mil foram imunizadas até o momento

dol
 

A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença considerada erradicada no Brasil desde a década de 1990. A manutenção da cobertura vacinal do público infantil é a única forma de manter a população protegida. Crianças na faixa etária de um a quatro anos são o público-alvo da campanha de vacinação, realizada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que segue até31 deste mês em todo o Pará.

 
 

A meta instituída pelo Ministério da Saúde é de que 95% das crianças estejam imunizadas no país. A atual cobertura do Pará está em 47,18%, segundo a Sespa. Do início da campanha, em agosto, até o momento, foram aplicadas pouco mais de 20 mil doses em Belém, ou seja, apenas 31% no município. “A meta é vacinar 76.500 crianças em Belém e chegar a 95%. Precisamos do apoio da população, que as pessoas compareçam às unidades de saúde para a vacinação das crianças”, reforçou Adriano Furtado, diretor do Departamento de Vigilância à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma).

O diretor ressaltou que a vacina está disponível o ano inteiro nas unidades municipais de saúde da capital. Os pais podem procurar os locais de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com o cartão de vacinação dos filhos. “A pólio é uma doença erradicada em muitos países, entre eles o Brasil, desde 90. A doença retornou em alguns países e estamos fazendo essa campanha de forma nacional para aumentar a cobertura vacinal, que vem caindo nos últimos anos. Precisamos retomar os níveis proteção que obtivemos no passado.”

Uma das unidades de saúde que ofertam o imunizante é a UMS do bairro da Cremação. As equipes que atuam por lá afirmam que a procura é muito baixa. Dentre as poucas pessoas que passaram pelo local ontem de manhã em busca da vacina contra a pólio estava a vendedora Ingrid Resende, 29, acompanhada dos filhos Ian Matteus, de quatro meses, e Davi Resende, quatro anos. “Procuro trazer eles para fazer as vacinas nas datas certas. Acho muito importante. Os pais precisam trazer para precaver os filhos de doenças”, disse.

CAMPANHA

MOBILIZAÇÃO

A Sespa está com uma unidade móvel de vacinação ao lado da Basílica Santuário, com vacinas e testes contra a Covid-19 e vai ampliar a cobertura vacinal do estado contra póilio até 31 de outubro.

O dia 22 será o Dia D da campanha, com a Sespa reforçando a divulgação e estimulando os municípios a ampliarem os esforços para aumentar o número de vacinados contra a poliomielite.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »