13/10/2022 às 19h13min - Atualizada em 13/10/2022 às 19h13min

PGR e ministros discutem segurança no segundo turno das eleições

Augusto Aras recebeu titulares da Defesa e da Justiça

agência Brasil

O procurador-geral da República, Augusto Aras, se reuniu nesta quinta-feira (13), em Brasília, com os ministros da Defesa, Paulo Nogueira, e da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, para avaliar medidas de segurança para o segundo turno das eleições no dia 30.

Em nota oficial, a PGR informou que o objetivo é repetir o "clima de tranquilidade" do primeiro turno. O órgão não detalhou os tipos de medidas de segurança que foram discutidas na reunião.

“Foi uma reunião em que analisamos o trabalho de acompanhamento feito até agora neste período que antecede o segundo turno, que será realizado dia 30 de outubro, e o conjunto de medidas preventivas em que nossas instituições estão envolvidas para que tudo ocorra de forma ordeira e democrática”, disse Aras.

Balanço do Ministério da Justiça e Segurança Pública mostra que foram registrados 1.378 crimes eleitorais durante o primeiro turno do pleito, no dia 2 de outubro. Foram 352 prisões, além da apreensão de R$ 137 mil. Os dados são da Operação Eleições 2022, coordenada pela Secretaria de Operações Integradas da pasta (Seopi/MJSP).

O crime eleitoral mais comum flagrado pelos agentes de segurança pública foi a boca de urna, com 456 ocorrências registradas em 26 estados e no Distrito Federal. A compra de votos ou corrupção eleitoral ficou em segundo lugar, com 95 ocorrências. Também foram registrados 80 casos de tentativa ou violação do sigilo do voto, que é quando o eleitor tira foto da urna, e 57 casos de transporte irregular de eleitores.

Edição: Fernando Fra


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »