02/10/2022 às 09h26min - Atualizada em 02/10/2022 às 09h26min

Eleição: locais de votação ficam sem energia neste domingo

Problema foi registrado em pelo menos três bairros. Segundo o TRE do Pará, situação foi resolvida e a votação segue normalmente seu fluxo.

dol
 

Neste domingo (02), muitos eleitores compareceram logo cedo em suas seções eleitorais para votar. No entanto, foram registrados alguns problemas como falta de energia em alguns locais de votação na capital paraense. Porém, apesar de alguns transtornos, isso não deve atrapalhar o desenvolvimento das eleições.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Pará  (TRE-PA), o órgão estabeleceu uma parceria com a Concessionária de Energia Equatorial para o monitoramento de todas as situações de interrupção do fornecimento de energia elétrica durante o primeiro turno das eleições. 

+ Eleições devem levar 6 milhões às urnas hoje no Pará

Eleições: mais de 156 milhões de brasileiros devem votar

Veja o que abre e fecha na Grande Belém no dia da eleição

Segundo nota divulgada pelo TRE, a Equatorial apresentou um plano operacional e possui hoje durante todo o dia um representante junto ao Tribunal para monitorar todas as situações que possam ocorrer em todo o estado. “Esse representante, juntamente com fiscais do TRE, possui um grupo compartilhado com pessoas responsáveis por várias áreas em todo o estado onde são abertos chamados e encaminhados prioritariamente as soluções, estrategicamente elaboradas para se obter um atendimento mais rápido possível e manter, na medida do possível, o transcurso normal da votação”, disse a nota.

Na manhã deste domingo, foi confirmada a falta de energia em uma escola localizada no bairro de Val-de-Cans. De acordo com o TRE, o problema já está sendo resolvido. 

No bairro da Cremação, houve falta de energia por conta de um cabo rompido, mas a energia foi restabelecida, de acordo com o órgão. No Guamá,  a falta de energia foi registrada apenas na escola Ruth Rosita e o problema já foi sanado, afirma o TRE/PA.

De acordo com a assessoria de comunicação do Tribunal, caso falte energia, as urnas eletrônicas possuem bateria interna com 12h de autonomia, o que permite que a votação continue enquanto a equipe técnica soluciona a interrupção com a máxima priorização.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »