04/08/2022 às 19h25min - Atualizada em 04/08/2022 às 19h19min

PF apura contratações solicitadas por membros do Judiciário

A Polícia Federal investiga contratações com suspeita de irregularidade e indicadas por alguns integrantes do judiciário. Governo do Pará divulgou a lista dos servidores citados e que foram contratados entre 1993 e a administração de Simão Jatene em 2015

Heitor silva - jornalinfoco.com

A Polícia Federal, em conjunto com a Procuradoria-Geral da República (PGR), deflagrou uma operação - na manhã desta quinta-feira (4) - o objetivo de cumprir 30 mandados de busca e apreensão contra alguns membros do Judiciário, alvos da operação, de solicitar contratações irregulares a funcionários do governo do Pará.

Cerca de 112 agentes da PF foram mobilizados para cumprir as medidas cautelares expedidas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que visam apurar as possíveis irregularidades em contratações feitas entre 1993  e o governo de Simão Jatene (2015). 

O Governo do Estado do Pará se pronunciou através de nota e deu esclarecimentos sobre os contratados investigados:

O Governo do Pará, como sempre, colabora com os órgãos de investigação e confia na justiça. Esclarece ainda que todos os funcionários que são alvos da operação foram contratados entre 1993 e 2015. 

A operação, batizada de “Q.I.” (Quem Indica), apura supostas ações de alguns membros do judiciário sobre interferências deles na admissão de servidores em órgãos do Governo do Estado,  todas realizadas antes da gestão do atual governador Helder Barbalho. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »