07/06/2022 às 20h53min - Atualizada em 07/06/2022 às 20h53min

Ministério entrega prêmio a municípios que têm atividade de mineração

Prêmio conta com a parceria do Instituto Brasileiro de Mineração

Agência Brasil

O Ministério de Minas e Energia (MME) realizou hoje (7) a entrega do Prêmio Municípios Mineradores 2022 destinado a municípios que têm atividades de mineração em seus territórios e se destacaram em áreas como educação, saúde, finanças e gestão pública. Esta foi a primeira edição da iniciativa, realizada em parceria com o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram).

Foram 24 municípios finalistas e oito premiados nas categorias saúde, educação, proteção social, infraestrutura, meio ambiente, gestão, finanças públicas e desenvolvimento econômico. Os vencedores receberam um troféu e um selo de reconhecimento de qualidade de governança pública em municípios que contam com atividades de mineração.

Participaram da premiação os municípios com índices de arrecadação do imposto pago pela atividade de mineração, a Compensação Financeira Pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), iguais ou maiores a 5% da sua receita em 2021.

De acordo com o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia, Pedro Paulo Mesquita, a intenção do prêmio é reconhecer boas práticas de governança pública nos municípios que tenham impacto na qualidade de vida da população.

"O prêmio foi idealizado para impulsionar os municípios onde a mineração possui uma presença relevante a adotarem politica e ações qualificadas para a promoção de desenvolvimento, oportunidades de emprego e renda, melhores condições de vida, serviços de saúde, educação e bem-estar dos seus cidadãos, tendo a mineração como grande vetor de desenvolvimento", disse.

Na avaliação do diretor-presidente do Ibram, Raul Jugmann, a iniciativa é um esforço ético e moral do segmento e busca firmar um compromisso da mineração com o futuro do país e a questão ambiental.

"É um prêmio que premia no presente o que vamos ou não ter daqui para frente. Porque, sem qualquer sombra de dúvida, ou o futuro será sustentável e evoluiremos para uma economia de baixo carbono ou então não iremos adiante", afirmou.

O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, disse que a temática terá sua agenda fortalecida, visando maior segurança jurídica e para atrair investimentos do setor privado.

"O prêmio é um exemplo de que mineração e sustentabilidade ambiental andam juntas. Essa é uma agenda que irei fortalecer nesse ministério", disse.

As cidades vencedoras nas diferentes categorias: Saúde - Canaã dos Carajás (PA); Educação - Alto Horizonte (GO); Proteção Social - São Gonçalo do Rio Abaixo (MG); Meio Ambiente - São Gonçalo do Rio Abaixo (MG); Infraestrutura - Canaã dos Carajás (PA); Gestão pública - Itabira (MG); Crescimento Econômico - Catas Altas (MG); Finanças públicas - Ouvidor (GO).

Edição: Fernando Fraga


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »